4 de março de 2015

Biscoitos de Nozes e... a Metáfora da Ampulheta































Fazer este blog foi um desafio...  mas eu gosto desafios, e este, era um e muito especial !!


Foi com entusiasmo que cliquei... "Publicar"... em Agosto de 2010...  era ainda só um prótotipo de blog, e eu já me sentia um nadinha orgulhosa. Aí, fui aprender como se fazia. Recorri aos fóruns e dicas blogger. Com algumas interrupções de permeio e dois anos depois, já quase lhe podia chamar, de blog !!

Fui acrescentando os complementos que descobria e como se aplicavam. Cada descoberta era efusivamente festejada, mas o percurso... ainda não está terminado...

Tive alegrias, conheci pessoas maravilhosas e fui feliz. Desencantos... também os tive, mágoas e frustração de nos julgarem sem qualquer fundamento. Os amigos... quando julgam... questionam...!! 

Agora, e após  essas pequenas paragens, é neste apeadeiro que vou permanecer algum tempo.
Não muito...  porque a areia da ampulheta, não pára de cair !!!








A vida é uma ampulheta onde a areia que cai são os dias da existência que vão passando como possibilidades, são várias, inúmeras; elas aparecem todos os dias, a todos os momentos.

O que tenho construído no decorrer da existência? O que vou vai deixar de realizar, de concreto neste mundo?

A areia que está na parte superior são as possibilidades a serem realizadas, porém, posso escolher uma de cada vez a cada situação que me for apresentada e posso transferir para a parte do realizado (a parte inferior da ampulheta) apenas uma escolha de cada vez.

Uma escolha que vou guiando. Que vou traçando. Onde vou deixando a minha marca neste mundo concreto, e tenho nas mãos a possibilidade de escolher, de tomar as rédeas em cada realização de valor e sentido, e onde a areia descansada no fundo dela, é tudo aquilo que construiu.

Escolho, ou tenho fugido de escolher? A fuga da escolha, não é uma escolha.

Com todo o meu tempo que passou, haverá mais areia caída no fundo da ampulheta do que areia para cair. O realizado vai tornando-se cada vez mais cheio, do que a parte das possibilidades...
Pedaços de texto, do blog Othimize-se






Hoje trago uns biscoitos muito simples e alguns sem nozes, para quem não gosta, cá em casa. Muito rápidos e fáceis de preparar. Guardados numa lata, permanecem ótimos, por dias.   






Ingredientes

100 g de açúcar
200 g de farinha com fermento
60 g de amido de milho (maizena)
50 de noz, bem triturada
80 g de manteiga ou margarina
1 dl de leite
2  ovos
1/2  colher de café, de sal
1 colher de chá de fermento em pó (5g)
Noz para colocar em cada biscoito

Preparação

Polvilhe bem, um tabuleiro com farinha e reserve. Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Parta as nozes e reserve as metades inteiras para a decoração, os pedaços partidos, triture.

Numa tigela misture o açúcar com as farinhas peneiradas, o miolo de noz e o fermento, abra uma cova no centro, derreta a margarina, sem deixar aquecer muito, junte o leite e misture com os ovos ligeiramente batidos.

Deite o preparado batido na tigela que tem a farinha, e mexa com a colher de pau até sentir que todos os ingredientes estão envolvidos.

Deite colheradas de massa no tabuleiro ligeiramente separadas, até terminar a massa e coloque a noz nos biscoitos. 

Leve ao forno pré-aquecido por 15 a 20 minutos, mantenha vigilância para não dourarem em demasiado e não se tornarem muito secos.





Nos últimos meses de 2014, prescindi de mim... e dediquei-me à minha mãe, doente e em fase terminal. Agora, preciso de um tempo para mim, gostar de mim, e voltar a viver para mim... !!

E assim, dedicar-me ao meu blog com mais  animo, mais estabilidade e, principalmente ter mais tempo... para não descurar os meus seguidores e também, a qualidade dos meus ...

   " Saberes com Sabores"        

          Até Breve !!


10 comentários :

  1. Querida Rosa, ainda bem que vieste para este mundo da blogosfera! Todos ficamos mais ricos contigo e com os teus saberes com sabores! Ainda tens muita areia na parte de cima da ampulheta, e muitas realizações te esperam! Que tenhas muitos momentos felizes, é o que te desejo!
    Estes biscoitos que nos trazes, fazem qualquer um feliz! Vou guardar a receita e tentar fazê-los, pois devem ser deliciosos!
    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Querida Rosa que lindas palavras e que lindo texto. Sei bem como se sentes, pois já conversamos sobre isso e nós duas somos mesmo é guerreiras que param tudo para fazer para se dedicar aos nossos. Vc fez sua parte, olhou sua mãe, a amou e foi muito amada por ela. Agora tem mesmo que ter um tempo para vc, para descansar, ou fazer o que mais gosta, com a certeza de dever cumprido. Te admiro muito amiga e vc sabe disso. Os biscoitos são lindos e bem gulosos, gosto com nozes. Parecem bem macios. Gostei muito. Beijinhos além mar

    ResponderExcluir
  3. Boa noite querida Rosa!
    Texto lindo, palavras escritas com a alma, parabéns!
    Você é uma mulher sábia e feliz de quem convive pertinho de ti!
    Seus biscoitinhos estão lindos, eu amo fazer biscoitos e cada receita
    pra mim é única!

    Um grande beijo, fica com as bençãos de Deus! ♥

    ResponderExcluir
  4. oi Rosa,esperamos seu retorno em breve um grande beijo Rosinha

    ResponderExcluir
  5. Oi Rosa, o texto é maravilhoso e com muito entendimento.

    Aproveito e te convido a participar do Concurso Cultural de Páscoa que esta rolando lá no Blog, http://arroz-di-leite.blogspot.com.br/2015/03/concurso-cultural-de-pascoa-condimentos.html

    Beijokas

    Tânia Camargo

    ResponderExcluir
  6. Querida Rosa,
    Como sempre adorei o texto, desejo-lhe um tempo para si repleto de paz, luz e rodeada dos que a amam.
    Vou testar os biscoitos de nozes.
    Beijos e até breve,
    Vânia

    ResponderExcluir
  7. Na minha opinião, a fuga da escolha é uma escolha... E a metáfora da ampulheta é limitada, até porque o espaço dela é limitado para os grãos, e na realidade as realizações, enquanto adimensionais, cabem sempre em qualquer lado. Diria antes um filtro, talvez, porque nós não completamos todas as oportunidades que nos são dadas ou poderiam ter sido. Parabéns pelo blog :)
    Esses biscoitinhos estão uma delícia :)

    ResponderExcluir
  8. Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!
    Que cheirinho.
    Só falta mesmo algo, bom, para "empurrar".
    Sugiro o Scala Coeli Tinto 2008

    ResponderExcluir
  9. Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!
    Que cheirinho.
    Só falta mesmo algo, bom, para "empurrar".
    Sugiro o Scala Coeli Tinto 2008

    ResponderExcluir
  10. Olá Rosa!!
    Que texto maravilhoso, foi um mergulho na sua alma! Espero que esta pausa seja breve...que você sinta saudades do seu cantinho e volte correndo nos privilegiar do seu conhecimento!
    Beijos e até breve! =)

    ResponderExcluir