28 de julho de 2015

Tarte de Amêndoa... e a Lenda das Amendoeiras...






Tinha já a história elaborada para esta receita, quando fui convidada para para participar de um  passatempo, e, como  o  meu  tempo  cada  vez  tem  menos  tempo...  eu vou  contar a história, adoro "historia e histórias"...

As minhas narrativas faz-me lembrar esta sinopse.


"É essa uma das poucas vantagens da velhice: poder viajar no tempo. Não como faz a juventude com o privilégio de ansiar pelo futuro, mas ironicamente em marcha-atrás. Recebendo lições de modéstia ,deixando pelo caminho as certezas que o não eram, rindo de ter tomado a sério a palavra eternidade.
Pó Cinza e Recordações de José Rentes de Carvalho



Era uma vez...

Há muito muito tempo antes da independência de portugal, quando o Algarve ou ALGARBH ainda pertencia aos mouros, reinava Ibne-Almundim, guerreiro terrível que nunca tinha conhecido uma derrota, Ora, um dia, após uma batalha da qual saiu vencedor contra um senhor dos países do norte, surgiu, perante os prisioneiros, uma linda princesa. 

Cedo o rei apaixonou-se por essa beleza nórdica de nome Gilda. O amor foi correspondido e marcaram logo casamento. Porém, apesar das festividades e do seu amor pelo califa, a princesa ia ficando cada vez mais triste e melancólica até que um dia já não conseguiu levantar-se da cama. 
Apavorado, o rei mandou chamar todos os sábios do país para que encontrassem uma cura de tão estranha doença que se tinha apoderado da sua amada, Mas nada conseguiram para melhorar a saúde da princesa. Até que um dia um velho poeta nórdico prisioneiro do rei, em troca a sua liberdade, disse que sabia de que mal sofria a princesa.

Revelou então ao rei que a bela Gilda sofriam de nostalgia da brancura dos campos cobertos de neve do seu país natal. O rei ordenou então que plantassem junto ao palácio milhares de amendoeiras para que quando florissem cobrissem a terra de um manto branco. Ao chegar a primavera, o rei levou a princesa até à janela do terraço, que maravilhada com tão lindo espectáculo, conseguiu iludir a saudade. Recuperando a alegria de viver.
Lendas de Portugal







Esta tarte, há muitas décadas... estava na lista das favoritas!! Sempre presente numa mesa de festa... "não deixando os seus créditos por mesas alheias"



Ingredientes

275 g de açúcar
185 g de manteiga
300 g de farinha, extra-fina sem fermento
250 g de amêndoa, grande e espalmada 
3  ovos
1/2 colher ( chá) de fermento em pó

Para o brilho

2 colheres de sopa bem cheias, de geleia a seu gosto
1 colher de sopa bem cheia, de vinho do Porto


Preparação

Deite na taça da batedeira, a manteiga (não substitua por margarina o resultado final é muito inferior), o açúcar, as gemas e bater bem 7 a 8 minutos. Adiciona-se a farinha com o fermento e as claras em castelo.

Forma com 32 cm de diâmetro, muito bem untada e polvilhada. Forno pré-aquecido a 170ºC, por 25 a 30 minutos. Mas tudo depende do seu forno. Entretanto leve ao lume um pequeno recipiente com a geleia e o vinho do porto, em lume brando deixe ferver uns segundos.

Quando retirar a tarte do forno pincele de imediato com o preparado aquecido.

Nota  Não substitua a manteiga por margarina, o resultado final é muito inferior.


É também com esta receita que vou participar no passatempo do blog "Cozinha sem Segredos". A um produto Açoriano.
A manteiga Loreto que ocupa um lugar na nossa mesa à muito tempo, é suave e de paladar distinto.






11 comentários :

  1. Esta tarte de amêndoa deve ser mesmo boa amiga, e que bela lenda...bjokitas

    ResponderExcluir
  2. Oh D. Rosa! Que maravilha de tarte! Linda! E o sabor deve ser fantástico! Há uns dias apeteceu-me tarte de amêndoa. Tenho amêndoas inteiras na despensa e pensei fazer a tarte com amêndoas inteiras, mas tive receio de não ficar bem e por isso não me aventurei! Pois em boa hora veio essa tarte, seguirei a sua receita à risca com as amêndoas inteiras! Aos anos que não via manteiga Loreto! Recordo-me da minha mãe comprar quando eu era miúda. Mas depois deixou de aparecer e julguei até que já não existia! Já viu, para além da linda tarte ainda me trouxe boas recordações! Gostei muito da história, adoro história! Muito obrigada por ter participado! Foi um prazer ter uma receita sua neste Desafio Açoriano! Um beijinho

    ResponderExcluir
  3. mesmo muito bonita essa tarte, e saborosa de certeza.


    O Cantinho dos Gulosos

    ResponderExcluir
  4. e a amêndoa? qual a quantidade?
    obrigada

    ResponderExcluir
  5. Querida Rosa: vi esta maravilha lá no FB e vim a correr. Que delícia e tão perfeita a tua tarte de amêndoas. Cá em casa adoramos, embora a minha receita seja diferente, razão pela qual ,vou já salvar esta. Concordo contigo: a manteiga aqui faz toda a diferença e esta açoriana ( eheh) é muito boa!Adorei a tua participação, amiga.
    bjn
    Márcia

    ResponderExcluir
  6. Querida e amada irmã amiga, que bela tarte. Adoro amêndoas e fiquei encantada com a lenda de Gilda. Sabe que por vezes sinto-me assim como a Gilda, longe de minha filha, onde a vi nascer crescer e tornar-se a mulher que é hoje. Aprendi que na vida nada é felicidade por completo, se não estamos próximos de quem mais amamos na vida. Quando a vejo e a sinto em meus braços, sinto-me exatamente como a princesa, recupero a alegria de viver e viver por ela. Adoro suas histórias minha amiga e muitas delas me identifico, assim como essa. Agora essa tarte está fantástica e os ingredientes da geleia de brilho abrilhantaram mais ainda essa deliciosa receita. Beijinhos, um lindo resto de semana

    ResponderExcluir
  7. Oi Rosa que torta deliciosa a massa e super delicada bjs Rosinha

    ResponderExcluir
  8. Que bela histórias, e também adoro contar histórias. E a sua composição da história com a receita ficou maravilhosa, a torta está com uma aparência e sabor muito mais rico.
    Bjos tenha um ótimo dia;.

    ResponderExcluir
  9. Rosa, minha querida Rosa, que tarte linda amiga, ia fazer as minhas delicias. Vou anotar a receita,

    beijinho e obrigada por todas as tuas partilhas e saberes!

    ResponderExcluir
  10. Olá Rosa!!
    Seu blog é um respiro de cultura e sabor!
    Linda história! Adoro amêndoas, a tarte ficou linda demais e, com toda certeza, cheia de sabor!
    Beijos mil e ótima semana pra ti! =)

    ResponderExcluir
  11. minha amiga mais que amada eu adorei esta receita simples e gostosa e cheia de glamour bjinhos doces e boa quinta feira

    ResponderExcluir