16 de junho de 2017

Pudim de pão... e lembranças de adolescente


A minha tia todos os domingos fazia uma sobremesa. Coisas simples que hoje recordo com saudade... dos sabores e dos tempos idos.Uma das minhas preferidas era "o pudim de pão". 





Quando era adolescente... Tínhamos poucas opções de escolha, já foi há cinco décadas, mas não esqueci.
Imaginam... em que ano surgiram os primeiros computadores portáteis... e os telemóveis... já para não citar toda a gama destes artigos existentes no  mercado. 
...A primeira televisão nasceu em portugal, em Março de 1957!!
Mas não ficava-mos sem fazer nada... 
As nossas brincadeiras eram quase sempre em grupo...  fazia-mos  boas amizades, e guardava-mos ainda, melhores recordações.
Não é só a tecnologia que distrai... antes pelo contrario, as pessoas isolam-se e num mundo à parte. 
Passei a minha adolescência em Lourenço Marques (Maputo). Ainda recordo os aromas das acácias quando se cobriam de belas flores. Assim como também, o forte aroma das pêras goiabas ao fim da tarde, convidando a trepar à árvore... gostava também, do cânhamo que caia da árvore maduro e convidativo. 
Tinha-mos no quintal uma amoreira enorme. Oferecia-nos as belas folhas para os bichos da seda (guardados na caixa dos sapatos). E belos troncos para nos baloiçar-mos e ver quem subia e descia mais rápido.
Três vezes por semana, ia com uma amiguinha a um clube  que se chamava, Velhos Colonos.Tinha uma grande piscina que durante hora e meia fazia as nossas delicias. Nadava-mos, saltava-mos de uma prancha de 4 metros de altura, mergulhava-mos... 




A minha tia todos os domingos fazia uma sobremesa. Coisas simples que hoje recordo com saudade... dos sabores e dos tempos idos.
Uma das minhas preferidas era "o pudim de pão". A única diferença era na qualidade do pão, mas para não se desmanchar ao partir, usei um pouco a varinha mágica.




Fiz exactamente como a tia fazia. O pudim não era cozido no forno, mas no bico ou disco do fogão, numa panela e em banho maria. Como gostava de a ver preparar tudo em pormenor... e também gostava... de saborear... o restinho que ficava no cálice do vinho do porto !!!




Ingredientes:

120g de pão
160g de açúcar
400ml de leite
4 Ovos
1 limão pequeno em raspa~
1 cálice de vinho do porto (usei 50ml)
50g de passas, sultanas ou corintos
5 colheres de sopa de açúcar, para o caramelo da forma


Preparação:
Caramelize o açúcar na forma ou use de compra.

Parte o pão em pequenos pedaços e junte ao leite. Leve a lume brando mexendo até estar bem embebido no leite. Adicione o açúcar e mexa bem. Junte os ovos ligeiramente batidos a raspa do limão e misture tudo muito bem. Se preferir uma textura lisa, use um pouco a varinha mágica. Por fim adicione o vinho do porto envolva  e deite na forma.
Pode colocar no forno em banho maria, mas tapado. Na placa e no numero 3 demorou 35 minutos. Faça o teste do palito. Deixe amornar um pouco e só depois desenforme 










12 comentários :

  1. Olá, minha querida Risa!
    Um pudim lindo cheio de boas recordações!
    Quando não tínhamos a tecnologia o mundo era melhor, mais humano, apesar
    que a tecnologia facilita muito a nossa vida, mas as pessoas estão ficando mais frias.
    Amei o teu pudim, ficou com uma aspecto delicioso!

    Abençoado fim de semana junto a sua família!
    Bjoos ♥

    ResponderExcluir
  2. Oi Rosa querida, bt!
    Na minha opinião, o pudim de pão é o rei dos pudins kkkk. Adoro!
    Hummm, delícia.
    Bjssss amiga e um maravilhoso FDS p/vcs

    ResponderExcluir
  3. Que boas lembranças querida Rosa! :) A minha mãe também faz um pudim de pão muito bom, mas felizmente não leva passas, pois eu nem gosto de passas. Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  4. Ai D. Rosa! O pudim de pão também me traz recordações da minha infância, ou melhor, adolescência! E curiosamente era feito por uma senhora chamada Rosa e pelo seu filho! Era o melhor pudim de pão do mundo! Tenho tantas saudades! Quem dera poder saborear um pouco do seu! Nunca comi uma versão com passas por isso vou já guardar a receita! Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. oi Rosa quantas recordações e o pudim de pão e uma delicia bjs Rosinha

    ResponderExcluir
  6. Que pudim tão bom para se aproveitar sobras de pão, deve ser delicioso vou levar a receita. Beijinhos bom fim de semana.
    http://asreceitasdasisi.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  7. Querida Rosa: sabes que pudim de pão era das minhas sobremesas preferidas quando era pequena? Fazia num tabuleiro e cortava aos quadradinhos. Gostava imenso de comer um quadradinho e de ler as aventuras escritas por Enid Blyton, rsrs.A televisão só chegou cá depois do 25 de Abril.
    O teu pudim ficou com uma cor linda! Cada fatia traz à memória os sabores de tempos (muito bem) passados.
    Bjn
    Márcia

    ResponderExcluir
  8. Eu já sou da era da televisão e perdia horas a ver os desenhos animados. Mas na minha infância nunca liguei às consolas e coisas do género, gostava mais de brincar ao ar livre, sozinha ou acompanhada, mas livre. Infelizmente os tempos mudaram nestes últimos 20, 30 anos e além das tecnologias (qualquer dia até as conversas na mesa serão feitas por mensagem) existem os perigos de deixar uma criança brincar sozinha na rua.
    Agora quanto ao pudim, já levo a receita para experimentar, adorei o aspecto :)
    Beijinhos ...
    Blog: Guloso qb

    ResponderExcluir
  9. Oi Rosa, bn!
    Estou passando p/desejar que a sua semana seja de sucesso e muito abençoada!
    Bjsss amiga

    ResponderExcluir
  10. É tão bom recordar :)
    Essas lembranças sabem sempre tão bem!
    Lindo o pudim querida Rosa, ficou com uma cor fantástica! E feito com tanto amor só pode estar delicioso!
    Um beijinho

    ResponderExcluir
  11. Embora já tenha ouvido excelentes criticas a este pudim, acho que nunca comi... Este com tão boas recordações acredito que ainda seja muito melhor!
    Beijinho e uma boa semana.
    http://asreceitasdamaegalinha.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  12. Tem bom aspeto!deve ser delicioso...tudo de bom para si.

    ResponderExcluir